Com gol solitário de Alves, Carlos Barbosa vence Esporte Futuro em Toledo

Texto: Eduardo Gouvea
Imagem: @luckacyriaco

Em jogo morno e carentes de emoções, o Carlos Barbosa conquistou sua segunda vitória na Liga Nacional de Futsal. Jogando na noite desta segunda-feira, no Ginásio Alcides Pan, em Toledo, a Laranja Mecânica derrotou o Esporte Futuro por 1 a 0. O duelo foi válido pela terceira rodada e o único tento foi anotado por Alves.

Com o resultado, o time gaúcho assumiu a quarta colocação com sete pontos, dois pontos atrás dos líderes. Já os paranaenses seguem estacionados com um ponto, na 19ª colocação.

O jogo

A ACBF teve mais posse de bola nos primeiros instantes, mas a primeira grande chance foi dos donos da casa. A 1’22, em jogada de contra-ataque, Pirulito roubou a bola e tocou para Xuxa, que saiu na cara do gol, mas Vanderson fechou o ângulo e defendeu.

Aos 4’38, em outra jogada de contra-ataque, Xuxa recebeu de Guss no meio, saiu na frente do gol, mas chute o foi fora. Logo na sequência veio o terceiro contragolpe do time da casa e desta vez foi Guss quem desperdiçou boa chance.

A resposta da ACBF veio pouco depois quando Barbosinha quase marcou um golaço. Ele recebeu lançamento de Wanderson, com um toque tirou o marcador e com outro bateu para o gol, mas o goleiro Renato desviou para escanteio.

O time gaúcho voltou a criar outra boa chance aos 17 minutos, quando Vanderson se arriscou no ataque e mandou um chute forte, para defesa do colega de posição, que mandou para escanteio.

Apesar dessas boas oportunidades descritas, o primeiro tempo no geral foi de pouca finalização. Um pouco antes do intervalo, o técnico André Bié decidiu mexer na equipe e a solução veio do banco, com o gol da vitória tendo participação de dois atletas que haviam acabado de entrar

Faltando 48 segundos, Barbosinha recebeu na esquerda e rolou para Léo Gil, que vinha fazendo a ultrapassagem. Quase chegando na linha de fundo ele bateu cruzado para defesa de Renato. O rebote ficou para o próprio Leo Gil, que desta vez cruzou para Alves completar e anotar o único gol da partida.

Segundo tempo

Veio o segundo tempo e o Esporte Futuro saiu mais para o ataque e boas chances começaram a aparecer. A ACBF, por sua vez, parecia que ainda estava no vestiário e pouco incomodava o goleiro Renato.

A melhor chance do Esporte Futuro conseguir o empate veio aos 22’06, quando após lateral cobrado por Guss, Xuxa apareceu na cara do gol e chutou para a defesa de Vanderson. O rebote voltou para o camisa nove, mas a bola caiu no pé errado e ele mandou por cima.

Depois disso, o jogo seguiu morno com as equipes tentando criar alguma situação, mas sem qualquer finalização que fizesse o torcedor se levantar das cadeiras.

Vendo que daquela forma sua equipe não iria a lugar algum, restando pouco mais de quatro minutos o técnico Morruga pediu tempo. Após as instruções, ele já colocou em prática a tática do goleiro-linha, com Feijão desempenhado para fazer a função. A equipe até passou a chutar mais a gol, mas nada que levasse real perigo.

Somente faltando 1’12 para o fim que a ACBF foi ter sua melhor chance no segundo tempo. Em rápido contra-ataque, Barbosinha fez boa jogada e tocou para Caio, que chutou em cima do goleiro Renato.

O que vem pela frente

Pela Liga Nacional de Futsal a ACBF voltará jogar apenas no dia 20, quando recebe o Minas, às 19 horas, no Sérgio Luiz Guerra.

Já o Esporte Futuro entrará em quadra pela competição apenas no dia 23, quando fechará a quarta rodada jogando fora de casa contra o São Lourenço, um dos líderes da competição.