Esporte Futuro fica duas vezes atrás do placar, mas arranca empate com o São José

Esporte Futuro e São José fizeram um jogo bem movimentado na manhã deste domingo (24), pela Liga Nacional de Futsal. Em partida válida pela primeira rodada, realizada no Ginásio Alcides Pan, em Toledo, os donos da casa ficaram duas vezes atrás do marcador, mas conseguiram um empate em 3 a 3 diante dos paulistas.

Com o resultado, cada equipe larga na competição com um ponto e ocupam posições intermediárias na tabela de classificação.

A partida também ficou marcado por uma expulsão equivocada de um jogador do Esporte Futuro, que gerou muita confusão na saída para o intervalo.

O jogo

Os donos da casa começaram mais atrevidos e logo aos 17 segundos, o goleiro Renato arriscou um chute de longa distância e acertou o pé da trave de Lucas. Aos 2’35, Renato voltou a aparecer de novo, desta vez fazendo o lançamento com os pés para Xuxa dar uma casquinha, mas Lucas estava atendo e defendeu.

Aos 4’20, Xuxa brigou pela bola, passou entre dois adversários e chutou cruzado. A bola passou tirando tinta da trave do goleiro Lucas. Ia ser um golaço.

Aos poucos o São José foi começando a sair mais para o jogo, porém as duas equipes faziam forte marcação, o que dificultava a criação de muitas jogadas ofensivas.

Outra grande chance do time da casa veio aos 10’23, quando Artur ganhou a disputa e mandou um chute forte, a bola desviou e foi para escanteio.

As principais jogadas de ataque do Esporte Futuro nasciam através dos lançamentos do goleio Renato. Porém, foi numa dessas saídas do goleiro do Esporte Futuro, o os visitantes acabaram abrindo o placar aos 10’44. Ele abandonou a área para fazer uma precisa interceptação de um passe longo, mas na hora de ligar o contra-ataque, errou o toque e a bola chegou em Wesley, que bateu do meio da quadra para o gol vazio.

O time da casa quase empatou aos 8’01, quando Vitinho chutou de fora da área e a bola novamente bateu no pé da trave do goleiro Lucas. E Vitinho ainda viria a dar muito trabalho para o goleiro joseense.  

Aos 19’01 Vitinho escapou pelo meio e sofreu falta de Wesley. E era a sexta do São José. O banco do time paulista contestou muito a marcação e três integrantes da comissão técnica receberam cartão amarelo. Artur foi para a cobrança do tiro livre e o goleiro Lucas defendeu.

Faltando 46 segundos, Vitinho recebeu na área e mesmo marcado e desequilibrado, conseguiu bater para nova defesa de Lucas.

Expulsão confusa

Quando restavam apenas 15 segundos para o intervalo, houve a grande polêmica da partida quando após a marcação de uma falta, Jeep recebeu cartão amarelo. No entanto, o árbitro imaginou que era o segundo amarelo do jogador e por isso também mostrou o vermelho.

Mas quem havia sido advertido antes era Vitinho, que fisicamente se parece muito com o companheiro. Isso pode ter ocasionado a marcação equivocada desse primeiro cartão, mas a arbitragem manteve a decisão e o atleta acabou mesmo tendo que deixar a partida. Na súmula não consta nenhum cartão para Vitinho e sim um primeiro para Jeep aos 18’59, em confusão após a sexta falta do São José.

Na saída para o intervalo o técnico Morruga foi reclamar e acabou também recebendo cartão vermelho.

Segundo tempo

Como a expulsão de seu jogador ocorreu no final da primeira etapa, o Esporte Futuro voltou para o segundo tempo ainda com um jogador a menos. E o time paulista aproveitou bem essa vantagem para ampliar com 25 segundos de bola rolando. Japa tocou para Ronney no fundo e ele fez o cruzamento para Pedro Torres completar na segunda trave.

Buscando se recuperar o Esporte Futuro passou a jogar com o goleiro Renato mais adiantado. A pressão deu resultado e o time da casa diminuiu aos 25’20 quando Gustavo deu passe para Xuxa, que matou no peito e bateu cruzado para Nicolas completar de barriga.

O empate não demorou muito e veio aos 25’57 em jogada de bola parada. Após cobrança de falta ensaiada, Pirulito inverteu a bola na direita para Gustavo, livre de marcação, completar e deixar tudo igual.

Empolgado, o time paranaense seguiu melhor no segundo tempo e dando muito trabalho para o goleiro Lucas. Porém, que marcou novamente foi o São José. Aos 30’36, Wesley deu passe na diagonal para Ronney, que recebeu na direita, avançou em velocidade, bateu cruzado e Índio, praticamente em cima da linha do gol, completou.

Pouco depois, Vini soltou o pé e desta vez o goleiro Renato foi bem e desviou a bola para escanteio. Aos 33’10, após cobrança de escanteio, Gustavo deu um toque de fora da área e a bola pegou no pé da trave.

Curiosamente, quando o São José estava mais perto do quarto gol foi o Esporte Futuro que empatou aos 34’37. Pirulito tocou para o goleiro Renato no meio da quadra pelo lado esquerdo. Ele avançou e fez a inversão para Gabriel completar no pé da segunda trave.

Os instantes finais foi de trocação no ataque, mas com os goleiros se sobressaindo e o placar seguiu o mesmo. A última grande chance foi do São José, quando restando 30 segundos, Índio escapou pela esquerda e arriscou o chute de longe, para defesa firme de Renato.

O que vem pela frente

O São José volta a jogar na próxima sexta-feira (29), quando receberá o Minas às 11 horas, no Tênis Clube. Já o Esporte Futuro entrará em quadra no sábado (30), quando irá até o Ginásio da Neva, encarar o Cascavel, às 19 horas.